Tomar banho e ficar cheirosinho é tão bom pra cachorro quanto pra gatinho

- Os benefícios da Aromaterapia para pets

Nos dias atuais, cada vez mais pessoas têm optado pela companhia de um pet em casa. Os humanos tem estreitado cada vez mais suas relações com os pequenos animais e consequentemente notado os traços característicos da personalidade de seus animais de estimação.

Cerca de 90% das consultas médicas realizadas envolvem queixas e dúvidas por parte dos proprietários em relação ao comportamento de seus pets. Seja ansiedade, medo, agitação, latidos excessivos, um xixi fora do local apropriado, os proprietários sempre que podem, procuram o auxílio de um médico veterinário para sanar ou minimizar o problema.

Para todos os casos há uma solução disponível, mas a busca por tratamentos alternativos acaba sendo uma opção mais natural e menos invasiva tanto para o pet como para seu dono.

A aromaterapia é uma técnica que consiste em curar sintomas físicos e emocionais através da aplicação de óleos aromáticos essenciais naturais, por meio de banhos, inalações e massagens.

Tais óleos são extraídos de diversas partes de plantas, flores e frutas e possuem ações terapêuticas e farmacológicas.

No caso dos cães e gatos, os banhos aromoterápicos são a melhor alternativa.

Mas como eles funcionam?

Os animais são banhados com shampoos veterinários com essências específicas para cada caso. A água quentinha facilita a difusão do aroma dos óleos essenciais e estes, quando inalados, têm suas moléculas transportadas do sistema olfativo para a área límbica do cérebro, que lida com o instinto, a emoção e a regulação de muitos sistemas e órgãos.

Os aromas costumam permanecer fixados à pelagem dos animais por até uma semana.

Gatos são mais sensíveis a aromas do que cães, logo, os banhos aromoterápicos devem ser feitos em intervalos maiores.

Aqui na Animello Pet Conceito, todos os nossos banhos são aromoterápicos. Utilizamos shampoos, condicionadores, e perfumes de linha aromoterápica veterinária, feitos com água termal e livre de parabenos.

Para pets que precisam dos banhos aromoterápicos como opção terapêutica, pode-se potencializar o tratamento com a associação dos florais de uso oral, e perfumar a casa com os florais de ambiente, comercializados aqui!

Que tal trazer o seu pet para se beneficiar com essa deliciosa opção? faça como a cadelinha da foto, nossa querida Channel, uma SpiTz alemã da cliente Vivian curtindo um refrescante banho!


Um beijo e até o próximo post!


- Que tal uma boa ação de fim de ano?



Dezembro definitivamente é o mês mais mágico do ano. Mês em que comemoramos o Natal, reunimos a família, amigos e nutrimos dentro de nós um sentimento maior de amor ao próximo. As comemorações de virada de ano afloram em nós o sentimento de renovação, esperança!

Que tal aproveitarmos esses sentimentos e ajudarmos de alguma forma a quem mais precisa?

Nós da Animello apoiamos o maravilhoso trabalho da ONG Ateac!

Fundada em 2004, a Ateac promove o bem-estar, em seus mais diferentes aspectos, a partir da interação entre pessoas e cães. Ela foi criada pela bióloga Silvia Ribeiro Jansen Ferreira, depois que o filho dela, Daniel, portador da Síndrome de Asperger (autismo), obteve melhora significativa na sua capacidade motora e social devido ao convívio com Luana, cadela da raça Labrador. Foi graças à Luana que Daniel voltou a estudar e foi o primeiro portador da síndrome a defender uma tese de mestrado no Brasil!

Hoje, a experiência é compartilhada com pacientes da Adacamp, do Centro Corsini, do Hospital das Clínicas da Unicamp, do Mario Gatti e outras entidades.

Fotos emocionantes mostrando a interação entre cães e pessoas com necessidades especiais, crianças internadas ou idosos deram origem a um calendário lindo e diferente!

O calendário 2015 da Ateac, que já está à venda, tem toda a sua renda revertida para a manutenção de cerca de mil atendimentos por mês feitos pela ONG. Nesses atendimentos, os cães participam do tratamento de crianças, idosos e autistas, pessoas com deficiência física ou mental, que se encontram sob assistência de 9 centros de atendimento na região de Campinas.

As imagens foram registradas por 5 fotógrafos:Eliza Rei, Tânia Mara de Camargo, Lucas Leite, Alexandre Costa e Carlos Bassanao longo de 2014 e se transformaram em calendário graças à parceria da Digipaper e mais 7 empresas (IC Transportes, Datapar, D2C Biz Architecture, Master Mind Treinamentos de Alta Performance,Base M Engenharia, Anil Consultoria, Finanças e Controladoria, Edpoli Empresarial eSkill Corretora de Seguros).

Com preço de R$ 15, eles ajudam a manter o trabalho da ONG nos meses mais difíceis do ano, janeiro e fevereiro, quando boa parte das doações cai.

Os interessados podem pedir seus calendários pelo e-mailateac@ateac.org.br, que eles são despachados para todo o país. Caso prefira, você pode adquiri-los aqui na Animello Pet Conceito ou no Pet Shop Koisa de Bicho!

- Animello Pet Conceito

Rua Doutor Sampaio Ferraz – Cambuí – Fone: 3203.9942

- Pet shop Koisa de Bicho

Av. Santa Genebra, 172 - Jd. Sta Genebra – Fone: 3208.0228

Se quiser mais informações sobre a Ateac e como ajudá-la, acesse o site:www.ateac.org.brou pela fan page:https://www.facebook.com/ong.ateac.

Tá esperando o que pra ter o seu calendário e ajudar uma excelente causa?

Beijos no coração e até o próximo post!!


- PROTETOR SOLAR

Hoje vamos dar continuidade ao tema anterior! No post passado deixamos uma dúvida pairando no ar. Por que não devemos utilizar o nosso protetor solar nos nossos pets? Para entender essa questão é preciso esclarecer alguns pontos técnicos, como por exemplo, como os protetores solares funcionam. O protetor solar de uso humano, mais comum e acessível no mercado, possui em sua formulação componentes que precisam ser absorvidos pela pele para que, então, garantam a proteção solar adequada. São os protetores solares químicos. Daí a necessidade de serem aplicados na pele cerca de 30 minutos antes da exposição ao Sol. Os protetores de uso veterinário, por sua vez, não precisam ser absorvidos pela pele para proteger nossos pets da radiação solar. A formulação deles cria uma película protetora sobre a pele capaz de conferir proteção solar imediata. São chamados protetores solares físicos. Você deve estar se perguntando agora: qual a importância disso? A pele é o maior órgão do corpo. Assim sendo, tudo o que ela absorve entra na corrente sanguínea. Tudo o que circula pelo sangue passa também pelos nossos órgãos, em especial fígado e rins, que são responsáveis pela metabolização e excreção de substâncias. Há inúmeros estudos, conduzidos fora do nosso país, demonstrando que resíduos de protetores solares são eliminados através da urina. Alguns deles mostram, ainda, que protetores solares são capazes de causar pequenas alterações hormonais em crianças. Resumindo, metabólitos de protetores solares podem causar danos em organismos mais frágeis. Portanto, os protetores solares físicos são os mais indicados tanto para as crianças como para os animais.


Mas Dra., o meu protetor solar é 100% físico. Posso usar ele no meu pet?


Não.


Assim como todos os produtos de uso veterinário, os protetores solares possuem uma base adequada para o pH e o tipo de pele dos animais de estimação. Utilizar um produto de uso humano em um animal pode desencadear processos indesejáveis como alergias, irritações e até mesmo dermatites. Além disso, os protetores de uso veterinário são atóxicos, ou seja, se o seu pet lamber o produto, não há risco de intoxicação! Não conseguiu encontrar o produto pronto no mercado? Sem problemas, hoje em dia existem farmácias de manipulação veterinárias que podem, com o auxílio de um médico veterinário, desenvolver formulações especificas para o seu bichano!  


Na dúvida sobre qual protetor escolher? Consulte o médico veterinário do seu pet!


Beijos e até o próximo post!


- E o calor chegou!!!


Finalmente estamos na primavera! 

O calor chegou e junto com ele a disposição para a prática de atividades ao ar livre dos proprietários e seus peludos também! Mas você sabe quais os cuidados que devem ser tomados nessa época do ano?

A Animello dá as dicas para que o passeio de vocês seja um sucesso!

Procure sair com o seu pet nos horários mais frescos do dia, ou seja, pela manhã até a as 10:00 e após as 17:00. Nesses horários o calor e os níveis de radiação solar estão menores.Antes de sair para passear, experimente colocar seus pés descalços no chão. Se a temperatura for confortável para você, não haverá chances de queimaduras nas "almofadinhas" das patinhas (coxins) do seu melhor amigo. 

Nada de usar botinhas ou sapatinhos no seu pet! Diferente de nós, eles transpiram apenas pelas "almofadinhas" das patinhas. O uso desses artigos pode causar lesões nelas além de causar um tremendo mal estar.

Com o calor e a baixa umidade do ar é importante oferecer água fresca ao seu companheiro. Ao sair para passear, procure levar consigo um recipiente para que ele possa se hidratar sempre que necessário. Há vários modelos de garrafinhas com bebedouro acoplado disponíveis no mercado.

Respeite os limites do seu pet! Antes de levá-lo para a prática de qualquer atividade externa, leve em consideração fatores como a idade, peso e condições de saúde, como presença de artrites, artroses, doenças cardíacas, pulmonares, etc. 

Assim como nós, os pets devem sim utilizar filtro solar! Isso é válido principalmente para os cães e gatos de pelagem clara. Em cães de pelagem densa, mais cheinha, os pêlos ajudam a proteger a pele. Para esses animais, o protetor solar deve ser aplicado no focinho, barriga e na área externa dos ouvidos. O mesmo é válido para os gatos.

Para cães com pelagem de menor densidade, como alguns poodles e bichons frisé, por exemplo, o filtro solar deve ser aplicado em todo o corpo. Como a pelagem deles tende muitas vezes a ser mais "ralinha" a exposição da pele à radiação é maior.

Atenção!! Nada de usar filtro solar humano em animais, ok?! Existem no mercado formulações específicas de uso veterinário. Caso você prefira, poderá recorrer às farmácias de manipulação, que obviamente, também devem ser exclusivamente veterinárias. Mas Dra, por que eu não posso usar o meu protetor solar no meu pet? Acompanhe o nosso blog! Semana que vem falaremos exclusivamente sobre isso!

Por ora, sigam as dicas, andem pela sombra e tenham um bom divertimento!!


*Na foto: Nosso cliente Pedro, dono da fofíssima Bull Terrier Amy

- VOCÊ TRANSPORTA O SEU PET COM SEGURANÇA?

Você desarma o alarme do carro e quando olha para o lado seu cãozinho já está esperando a porta abrir para entrar. Com o rabinho abanando, deixa claro que está pronto para ir com você aonde quer que você vá, afinal, seu pet adora dar um passeio, de preferência com o focinho pra fora da janela!

A cena narrada acima é linda e muito comum entre os proprietários que costumam transportar seus cães dentro do carro. Seja para um curto passeio ou uma viagem a questão é: você transporta o seu pet com segurança?

De acordo com o artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro é infração grave dirigir o veículo ‘transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas’. E ainda de acordo com o artigo 235 é proibido ‘conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, salvo nos casos devidamente autorizados’ e o motorista também está sujeito à infração grave.

Pets transportados soltos dentro de veículos podem atrapalhar o motorista enquanto o mesmo dirige, desviando sua atenção, atrapalhando a visualização do trânsito pelos espelhos retrovisores e até mesmo saltarem de dentro do carro em movimento! Sem contar que no caso de uma colisão, seu pet certamente será arremessado para fora do veículo. O especialista em segurança viária Alessandro Rúbio explica o que pode acontecer num acidente real. “A 50 km/h, numa colisão, essa desaceleração desse impacto é por volta de 25 vezes a gravidade, ou seja, um cachorro que pesa 10 kg, se projetado para frente, ele vai pesar 250 kg”, explica.

Mas então, como posso transportar meu pet com segurança?

Simples! Seja dentro do carro ou na carroceria, você pode transportá-lo dentro de uma caixa de transportes para animais ou utilizar adaptadores para cinto de segurança.

Existem vários modelos de cintos de segurança disponíveis no mercado e caixas de transporte de cores e tamanhos variados. Além desses equipamentos também existe a opção da cadeirinha. A cadeirinha é instalada junto ao banco do veículo e é recomendada para cães de pequeno porte.

Para animais que serão transportados dentro de uma caixa de transporte, seja dentro do carro ou em carrocerias, é importante que a caixa de transporte seja fixada adequadamente para impedir que a mesma deslize ou tombe. No interior do veículo, ela pode ser presa pela alça com o próprio cinto de segurança do carro.

Seja dando uma voltinha ou pegando a estrada, não hesite! Transporte seu pet com segurança e aproveitem o passeio!!!

FONTES:

A forma correta de transportar animais no carro

Cachorros devem usar caixas e cinto de seguranca nos carros